Um case de sustentabilidade para inspirar.

A Magazine Luiza vai instalar pontos de coleta de lixo eletrônico em 33 lojas físicas da Grande São Paulo. Nesses locais, será possível descartar itens como fones de ouvido, secadores de cabelo e aparelhos de TV. A intenção é estender a iniciativa para todo Brasil até o final do ano. A ação é uma parceria com a Associação Brasileira de Reciclagem de Eletroeletrônicos e Eletrodomésticos (ABREE).

Movimentos como esse, voltados para a sustentabilidade, são estratégicos para atrair investidores e reforçar uma boa reputação da marca. De acordo com dados do relatório The Global E-waste Monitor 2020 da ONU, o Brasil é o líder na América Latina em produção de lixo eletrônico, com 1,5 toneladas e apenas 3% de reciclagem desse montante.

Você já pensou em como esse tipo de atitude ambiental pode impactar o seu negócio? Conte aqui pra gente nos comentários!

Case inspirador: Amaro lança coleção de roupas para todos os gêneros.

Desmistificar estereótipos: foi pensando nisso que a Amaro lançou uma linha com peças para todos os gêneros. A iniciativa da varejista foca em diversidade ao promover todos os tipos de beleza, raça, orientação sexual e equidade de gênero. A ideia por trás da escolha foi ampliar a sensação de inclusão.

Entre as peças estão camisas de manga longa e curta, bermudas e calças de alfaiataria, calças jeans, moletons, camisetas lisas e macacões. As modelagens são pensadas para diferentes tipos de corpos.

Cada vez mais as marcas estão conectadas com a diversidade, provando que a moda pode ser democrática e que é para todos.

Comece a inovar seguindo estas 3 dicas!

Inovar é um verbo que todo gestor já falou ou já usou, mas o quanto realmente foi inovado? Pois entre falar e começar existe um abismo. Para você ter um norte e iniciar a busca por perspectivas novas, essas 3 dicas vão auxiliar bastante. Elas combinadas impulsionam qualquer negócio.

* Observação: o observador reconhece os movimentos ao redor e nota as mudanças. Essa característica ajuda a visualizar novas ideias e tendências de mercado que virão. Observando as oportunidades, você capta ideias para agregar no negócio e como renovar serviços, métodos e até produtos.

* Proatividade: inovar e inércia não coexistem. É preciso buscar, pesquisar, viajar e implementar para renovar-se. É essencial a proavitidade para, de fato, encontrar novas perspectivas e descobrir as possibilidades que sempre surgem na indústria. Ação e foco é o que impulsiona até a inovação.

* Arrisque: não existe inovação sem correr riscos. Esse é um processo de tentativa e erro, às vezes pode dar certo de primeira e às vezes não. O importante é estudar e implementar, porque o risco de agora pode se tornar em um grande acerto para o futuro.

5 mudanças no comportamento dos eventos

O mundo DC, depois do COVID-19, certamente vai modificar o comportamento dos organizadores de evento e, claro, as interações dos participantes em feiras, congressos, etc. O relatório da UFI – The Global Association of the Exhibition Industry mostra diversas transformações que o segmento deve acatar para manter o cronograma em dia. A Merkator separou 5 para você já notar as diferenças.

* Adaptar o processo de credenciamento para reduzir o contato físico, incentivando o registro on-line sempre que possível e levando o crachá impresso de casa;
* Definir uma equipe de controle de notícias que acompanhe o período pré, durante e pós evento, recebendo todas as informações locais e rumores que possam ocorrer;

* Monitorar a multidão em tempo real com tecnologia que identifica participantes e locais mais movimentados através de pulseiras, aplicativos de mapa de calor, etc;
* Adaptar frequência do descarte dos resíduos no espaço onde ocorre o evento;
* Ativar política e conscientização de não contato, com saudações alternativas sem contato físico, pagamentos sem contato físico, espaços especiais, etc.

O que você achou dessas mudanças?