Você já ouviu falar em felicidade corporativa?

Você já ouviu falar em felicidade corporativa? Com a pandemia esse tema ganhou força e nada mais é do que nutrir um ambiente de trabalho leve, que permita aos funcionários exercer suas melhores habilidades, sentindo que sua contribuição é importante para o atingimento de metas da empresa.

Aumento dos salários, promoções de cargos, bônus ou benefícios são importantes para a valorização do time, mas ter um espaço de fala, com programas de bem-estar e saúde mental são fundamentais para promover a felicidade corporativa.

É preciso que o colaborador se sinta pertencente ao grupo. A ideia é que a felicidade não venha apenas do que se recebe, mas também de como se sente. Está ligada ao sentimento de valorização e trabalho significativo. Investir em atividades de bem-estar apoiam o desenvolvimento da equipe.

Descentralizar a gestão gera resultados

Delegar poder sobre a gestão de empresas não é uma ação simples. No entanto, o medo de atribuir responsabilidades para sua equipe pode atrapalhar os resultados. Se você está com dificuldades para distribuir tarefas, a #Merkator te dá 4 dicas de onde começar:

Envolva sua equipe
Envolva nas discussões todas as pessoas que serão impactadas pela decisão, essa atitude deixa sua equipe com um sentimento de pertencimento.

Valorize a diversidade
Valorize as experiências e competências dos seus funcionários, descubra o que eles têm em comum e o que pode estimular a participação colaborativa.

Menos crítica, mais mente aberta
Evite críticas antecipadas antes de ouvir uma ideia, abra mão de defender só o seu ponto de vista. O processo de escuta é fundamental: ouça cada proposta com o foco nas contribuições que elas possam trazer.

Evite conflitos
Tente minimizar os antagonismos, crie um ambiente que estimule o convívio, isso aumenta a confiança das pessoas.

Onde há união, há resultados

Com uma equipe unida, fica muito mais fácil alcançar os objetivos. Afinal, o entrosamento do time é fundamental no dia a dia, visto que se passa muito tempo junto, no mesmo espaço, trabalhando pelo mesmo propósito. Por isso, buscar a união dos colaboradores é um excelente investimento. Apostar em dinâmicas, atividades colaborativas e na troca entre os colegas, traz uma energia nova para o trabalho.

Lembre-se que é preciso estar confortável e motivado para entregar bons resultados. Gerando um movimento interno para afinar as pessoas, certamente os objetivos serão mais fáceis de serem alcançados em grupo.

Carta aberta de apoio a Zero Grau 2020

A Merkator está extremamente grata e contente com a carta de apoio a Zero Grau 2020, elaborada por associações parceiras da região. É com colaboração e empatia que esse evento será um sucesso, aquecendo a economia.

Confira abaixo, na íntegra, a carta.

“Prezado leitor,

As entidades representantes do setor coureiro-calçadista, abaixo identificadas, vem à presença de V. S.a, expositor da Zero Grau 2020 – Feira de Calçados e Acessórios, que ocorrerá entre os dias 16 a 18 de novembro próximos, em Gramado/RS, para confirmar a feira e garantir que a mesma está sendo organizada pela Merkator com muita responsabilidade e respeitando todas as medidas de segurança e os protocolos exigidos pelas autoridades para que possamos ter um evento com total segurança para expositores e lojistas.

A Zero Grau, assim como outros eventos (Mercopar, Festuris e Natal Luz) irá acontecer pois o Governo Estadual, através do seu Gabinete de Crise, observando todos os aspectos técnicos, sanitários e de saúde, entendeu viável e autorizou a realização da mesma através do Decreto Estadual No 55.513, de 28 de setembro de 2020, reafirmado pelo Decreto Estadual 55.540, de 12 de outubro de 2020.

Da mesma forma ocorreu com nossas empresas, as quais somente puderam retomar suas atividades, após autorização dos órgãos competentes e respeitando os protocolos estabelecidos. E temos certeza que todas as indústrias quando retornaram às atividades priorizaram a saúde de sua equipe.

E é assim que a Zero Grau 2020, está sendo pensada e organizada, para que seja um importante momento para a retomada do nosso setor, sem se descuidar em nenhum aspecto da segurança e da saúde dos participantes. De maneira alguma, nossas entidades aceitariam outra atitude.

Respeitamos a decisão das empresas, que por questões relacionadas às dificuldades enfrentadas neste ano de pandemia, não poderão estar presentes na feira. Mas decisão por questões sanitárias não se justificam, visto que a feira foi liberada e todos os cuidados estão sendo observados.

Agradecemos antecipadamente a todas as arrojadas empresas que confirmaram presença, prestigiando nossa Feira que por tantos anos defende nosso setor, nossos negócios, buscando a consolidação de uma feira leal aos seus expositores desde seu nascedouro. A moda, as vendas, e a qualidade de nossos produtos terão um enorme destaque ao lado do rigor sanitário ditado pelo rigoroso e soberano conselho científico do Governo do Estado do RS com todos os cuidados protocolares de controle.

A realização da feira é imprescindível para o setor, será um evento diferente do que estamos acostumados, mas mantendo o objetivo principal de apresentar os lançamentos aos nossos clientes, que também aguardam ansiosos por este momento. Comprovamos isso com os números registrados até agora: 587 lojistas na hospedagem e 350 no aéreo, totalizando 937 lojistas confirmados. Resultado obtido em apenas duas semanas de trabalho após a liberação do evento no dia 01/10. Com os importadores, iniciamos os contatos no dia 09/10 e já temos 10 confirmados. Além é claro de todos aqueles que participam de forma independente, sem nenhum benefício do evento e que somente poderemos mensurar durante a feira.

Contamos com vossa participação e empenho para termos uma excelente feira, que dará início a um novo ciclo da indústria calçadista brasileira.

Combater a pandemia, sem matar a economia! 

Assinam: Sindicato da Indústria de Calçados de Três Coroas, Sapiranga, Igrejinha, Novo Hamburgo, Campo Bom, Farroupilha, Dois Irmãos, Estância Velha, Sindicalf, SICERGS, Abicalçados, ACI de Novo Hamburgo, Campo Bom e Estância Velha e FIERGS.”